Cidade sediou seminário regional sobre Educação

DSC02178Em julho, Maripá de Minas sediou um encontro que teve como objetivo debater os rumos da Educação. Representantes de vários municípios da região estiveram na cidade, participando do seminário que teve como tema a “Adequação/elaboração do Plano Municipal Decenal de Educação”.

O evento foi conduzido pela diretora da Superintendência Regional de Ensino, Belkis Cavalheiro Furtado, que ministrou palestra, repassando orientações aos participantes.

Os gestores municipais receberam as boas-vindas do prefeito Vagner Fonseca Costa e do secretário de Educação de Maripá, Leonardo Ferreira Rocha, que também participou do seminário.

 

 

 

Prefeitura implanta iluminação pública na Rua Oswaldo Machado

Endereço das novas unidades que a Administração 2009/2016 constrói para modernizar os serviços públicos, a Rua Oswaldo Machado recebeu, recentemente, uma importante melhoria.

Com recursos pagos pela Prefeitura, a Cemig fez a extensão da rede elétrica e implantou postes com luminárias no trecho inicial da rua. Melhor para os moradores, que puderam instalar os padrões de energia e regularizar a rede elétrica de suas casas.

Na Rua Oswaldo Machado a unidade da Farmácia de Minas já funciona desde 2012. Bem ao lado está sendo construída a nova UBS. Mais à frente fica a creche do Programa Pró-Infância, que já foi concluída e tem inauguração prevista para breve.

Vigilância Ambiental publica relatório sobre análise da água

A Prefeitura de Maripá cumpre as determinações dos órgãos nacionais de saúde e meio ambiente e segue monitorando a qualidade da água fornecida aos moradores da cidade.

Ação importante é a publicação das análises conduzidas pelo Serviço de Vigilância Ambiental, como parte do Programa Vigiágua.

O trabalho consiste na coleta de amostras de água, que são enviadas para avaliação na Fundação Ezequiel Dias. Clique abaixo e conheça o relatório do mês de julho.

Servidores da usina de compostagem participam de palestra sobre segurança do trabalho

SAM_8378 SiteA implementação do Serviço de Saúde do Trabalhador na cidade foi tema de uma palestra direcionada aos trabalhadores da Usina de Triagem e Compostagem.

Conduzida pela enfermeira do PSF Isabella Calegari Maia, a explanação também abordou o controle dos riscos no local, o uso de Equipamentos de Proteção Individual – EPI’s e a prevenção de acidentes de trabalho.

O encontro ainda teve a participação da supervisora do setor, Maria Aparecida Trezza e da técnica de Enfermagem do PSF, Cláudia Fernanda da Silva, que auxiliou na organização.

Postal com belezas de Maripá compõe acervo da Biblioteca Estadual

Postal Montado7 Site

Postal da cidade fez parte de exposição comemorativa ao aniversário de Minas Gerais

A Prefeitura de Maripá de Minas inseriu informações da cidade no acervo da Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, que funciona em Belo Horizonte. Principal providência foi a criação de um cartão postal contendo fotos dos bens culturais e dos principais atrativos turísticos do Município.

A peça integrou a Exposição Minas em Postais, realizada durante o mês de julho para comemorar o aniversário de Minas Gerais.  Agora o postal faz parte do conjunto de informações das cidades mineiras, que fica disponível para pesquisa na biblioteca.

Programa Vigiágua divulga resultados de maio e junho

A atual Administração Municipal colocou Maripá de Minas em sintonia com as diretrizes nacionais pela qualidade da água consumida pela população. Principal ação nesse sentido é o Programa Vigiágua, desenvolvido na cidade pelo Departamento de Vigilância em Saúde.

Todos os meses, amostras de água são recolhidas na cidade e enviadas para análise. As coletas são feitas em locais como minas, residências e repartições públicas. Confira abaixo, os resultados de maio e junho de 2014.

 

Vigilância em Saúde de Maripá recebe nota máxima da SRS/JF

Combate ao mosquito transmissor da dengue é uma das ações plenamente cumpridas pelo município

Combate ao mosquito transmissor da dengue é uma das ações plenamente cumpridas pelo município

Maripá de Minas continua como referência na região quando o assunto é o controle das endemias e ações pela promoção da saúde. É o que confirma a última avaliação do Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde, realizado pela Superintendência Regional de Saúde/Juiz de Fora –(SRS/JF).

No levantamento, que foi realizado no mês de junho, o Departamento de Vigilância em Saúde de Maripá recebeu nota máxima em todos os ítens avaliados, comprovando que as ações foram plenamente cumpridas pelo Município.

Com o resultado, o Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde encerrou o segundo ano de existência, com Maripá de Minas em primeiro lugar entre os 37 municípios que integram a SRS/JF. No primeiro quadrimestre do período a cidade atingiu média de 95%. No segundo, 96,1% e no terceiro quadrimestre, a nota máxima: 100%.

O coordenador do Departamento de Vigilância em Saúde, Douglas Ricardo Pinto, afirma que o excelente desempenho se deve ao trabalho conjunto envolvendo os setores da Secretaria Municipal de Saúde, fazendo com que as metas pactuadas fossem plenamente cumpridas.

A avaliação positiva traz ganhos diretos para o Sistema Municipal de Saúde, que passa a contar com os recursos financeiros oriundos do Estado, para a manutenção das atividades do setor.

Já a população é beneficiada com um eficiente serviço de prevenção, promoção e monitoramento das condições de saúde coletiva, possibilitando um controle eficiente do perfil epidemiológico do município.

“Hoje, o Serviço de Vigilância em Saúde é uma realidade no Sistema Municipal de Saúde. A efetividade do trabalho já pode ser observada, na prática, pela população”, afirma Douglas.

Para comprovar a atuação eficiente, ele cita a cobertura total das campanhas de imunização, incluindo as vacinas contra a gripe e HPV, o baixo índice de casos de dengue no primeiro semestre de 2014 e o monitoramento mensal da qualidade da água consumida pela população.

O terceiro ano do Projeto de Fortalecimento da Vigilância em Saúde foi iniciado em junho e vai se estender até o final de 2015. Nesta nova etapa, alguns serviços que, antes eram de responsabilidade do Estado, passam a ser executados pelo próprio município, tornando os trabalhos mais ágeis e efetivos.